domingo, 5 de dezembro de 2010

" PECADOR"










Estou te ouvindo.

Ah...! O que me dizes amor é pura insanidade!!!

Dar-te os meus segredos mais profundos e deixar que me domines...

Como podes ser tão atrevido?

Não te contarei nada,não me encatarei mais por ti,

Vassalo rebelde! Covardia tem limites.

Tens povoado minha mente feito invasor perigoso,

Atravessas meu peito rasgando uma batalha desigual...não posso competir com tú, és mais forte que minha vontade de reprimi-lo.

És tão envolvente... que as armas que possuo,tornan-se ineficazes aos seus argumentos.

Quando me tocas queimo em brasa! Arde-me até a alma, se é que ainda a possuo.

Um turbilhão de sensações com gosto de desejos secretos,pecaminosos e até perversos me perseguem!

Queres possuir tudo em mim,ao meu redor, meu ar...ah! Como gosto disso,muito!

Quero sim. Quero você como nunca imaginei uma entrega sem limites!

Estou desarmada,desprotegida,perdida...por você!

Sei o que quer,

Sei como quer,

Sei como vai obter...

Estarei cedendo,

Estarei cantando,

Estarei chorando..de prazer!

Estarei te esperando,gemendo,rindo,clamando...orando uma preçe profana a tua imagem.

Pecador!

Alquimista das minhas emoções,téns a fórmula exata para me conceber, em sua divina descoberta.

Pai da luxúria! Me embriaga com o vinho que derrama de ti,

Me cubra com o manto do seu corpo, a seda das tuas mãos a deslizar-me por inteira!

Me apavore dizendo...vou embora. Mas fica, e me beije ardentemente como nenhum ser nesta terra foi capaz.

Quantas vidas terei que dar-te? Já roubaste a primeira...os acordes!

Quantas noites ficarei sem dormir? A te esperar entrar no meu quarto feito um holograma perfeito!

Quero que me digas de verdade...É loucura o que sinto,vejo,espero?

É desigual a chama que arde em nós?

Que preço terei que pagar para não dividí-lo com mais ninguém? Estou possessa,juro!

Não imagino nem nos mais simples sonhos,você sondando outro corpo.

Não aceito, saberei.

Difícil ter que revelar...

O mais difícil é acreditar...que tú existes

Que tú me completas.