sábado, 30 de outubro de 2010

" A Linguagem do Amor"


Sopro divino, imagem holográfica registrada em minha mente.
Fascínio em forma humana, quebrando barreiras,incertezas,distâncias...navegar em tuas palavras é padecer, sem poder beber de perto,o que sai de tua boca...voa,vem pra mim, tenho colo,tenho afeto,sou um aconchego nos dias frios,seu verão intenso! Sua tempestade.
Coração magoado,ferido,desgastado...tenho as ferramentas,sou precisa em concertar erros do passado.
Dai-me uma chance, derradeira se for, mas aceita-me em tua vida, serei teu farol te guindo pelas noites á fora.
Dai-me ouvidos,acredite no que digo, aceita amado, aceita o que de verdadeiro te digo.
A vida acostumou-lhe a desconfiar,regeitar,retroceder... não chores dores petrificadas, serão mais dolorosas e cansativas.
A vida quer lhe presentear! Ser um natal contínuo,neve todo o ano, sinos tocando...serei eu, a te doar.
Naõ bloqueie a passagem de uma nova oportunidade, rasga os vestígios da solidão,entra na roda e baila comigo...Nossa dança em núvens de algodão.
Seja minha criança, quero dar-te proteção,afago e segurança...Chegarás a mim sem medo ou desconfiança.
Vou te seguir se preciso for, alcançarei o inimaginável, falarei a língua dos anjos...mas é a tua que me encanta! Serás meu guia aqui na terra, e eu tua devota, cantando louvores ao nosso encontro!